uma reflexão… novos movimento políticos e sociais

Uma mídia conservadora e sem comprometimento social teima em criminalizar movimentos políticos e sociais diversos. Pode ser o MST ou o MTST no Brasil; pode ser o Occupy Wall Street ou o movimento dos estudantes no Chile.

Um aspecto preocupante da forma como esses movimentos são apresentados (ou analisados) pela imprensa é o elogio à falta de lideranças ou de ideologias. Ora, um movimento sem lideranças, organização interna ou formas de ideologias sistematizadoras das ações de curto e longo prazo está fadado ao fracasso, ao anonimato eventual.

Claro que não quero louvar as leituras dogmáticas que muitos comunistas sempre fizeram. A ação política demanda constante crítica à realidade que almejamos transformar. Mas essa ação política nunca pode abrir mão da organização que fortalece a ação.

Acompanhando essa crítica à falta de organização dos movimento, veja o duro golpe (talvez definitivo) que o Occupy London sofreu:

http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/bbc/2012/02/28/manifestantes-do-occupy-acampados-em-londres-sao-retirados-a-forca.htm

Por sua vez, o Occupy Wall Street já busca alguma forma de estruturação interna:

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/1052084-movimento-occupy-planeja-conferencia-na-filadelfia.shtml

Abraços a todos!