da revista carta capital: a águia e o dragão

A atual inserção da China no Sistema Internacional é marcada por mudanças sutis na política externa e na política econômica de Pequim que podem gerar importantes desdobramentos de médio e longo prazo.

Vicejou nos anos 2000 a ideia de que os EUA e a China vivem uma simbiose, a “Chimérica”, um sistema único que representava um quarto da população, um terço da economia e metade do crescimento do planeta, no qual chineses financiam e abastecem estadunidenses que em troca lhes oferecem seu mercado consumidor e financeiro. Combinada à ilusão monetária causada pela subvalorização do yuan, que fez o peso do setor externo na economia chinesa parecer maior do que realmente é, essa meia-verdade criou a ilusão de que Pequim teria seu crescimento pautado pelos EUA e jamais ousaria desafiá-lo.

O texto completo pode ser lido em http://www.cartacapital.com.br/internacional/a-aguia-e-o-dragao-2/?autor=25

Abraços a todos!