As fontes morais da austeridade

“A União Europeia aprovou novo acordo para ajuda financeira à Grécia, com a condição de que ela aceite uma “supervisão reforçada” da sua gestão orçamentária. O plano agrava ainda mais a situação de um país que já sangra. A obstinação em preconizar o rigor se explicaria por convicções morais mais poderosas que a razão?”

O texto mostra as relações entre o pensamento religioso ocidental e os ideais de “austeridade” para superação da crise assim como os usos ideológicos destes procedimentos, isto é, um recurso para encobrir os reais fatores da crise facilitando que a sociedade aceite medidas altamente restritivas para as atividades econômicas, emprego e renda da população.

Texto completo em http://www.diplomatique.org.br/artigo.php?id=1130

Abraços a todos!