bom e velho intervencionismo…

Olá!

A reafirmação do óbvio…

A indústria de construção naval do Brasil, em crise desde ao longo dos anos 1980 (Crise da Dívida Externa) e 1990 (avanço do neoliberalismo), foi ressuscitada na década de 2000.

Os fatores do ressurgimento deste setor: pré-sal, PETROBRAS, intervencionismo de Estado:

“Claudiana Guedes destaca o papel da Petrobras e de sua subsidiária, a Transpetro, que garante 98% das encomendas aos estaleiros nacionais. Isso acontece devido ao estabelecimento de conteúdo local mínimo na construção das embarcações. O conteúdo local é uma exigência do governo federal, que estipula um percentual mínimo para a construção das embarcações. Este percentual é exigido para a concessão de créditos e incentivos fiscais.”

Texto completo – saindo do estaleiro – pode ser lido no site da UNICAMP.

Abraços a todos!