abastecimento de água 1

Olá!

cantareira

 

Há graves problemas no fornecimento e uso de água no Estado de São Paulo nos últimos anos. Esses problemas tem sido acobertados pelo discurso oficial e pela mídia conveniada ao poder. Agora, não há mais como esconder.

Como o problema tomou os noticiários é óbvio que o abastecimento de água ganhou força como assunto de vestibulares, especialmente em São Paulo (VUNESP, FUVEST, UNICAMP). Para melhor preparar os vestibulandos para essas eventuais questões e tentar, como sempre, apresentar uma forma crítica de entendimento de fenômenos sociais relevantes, inicio uma séria de posts intitulados “abastecimento de água”.

Neste primeiro post apresento uma entrevista publicada no portal Estadão com o professor Paulo Affonso Leme Machado. O entrevistado destaca a ilegitimidade e ilegalidade do sistema Cantareira que drena água de outras regiões (Campinas) para abastecimento da região metropolitana de São Paulo. Atualmente, com a perspectiva de baixa do volume de água no sistema, o racionamento de água foi estendido aos municípios que fornecem água para São Paulo. Assim, mesmo havendo superávit na região metropolitana de Campinas, os municípios atravessam racionamento.

No link ao lado, a entrevista: capital não tem direito de tirar agua

O entrevistado cita a LEI Nº 9.433, DE 8 DE JANEIRO DE 1997. Assim segue a íntegra do seu texto: LEI 9433 1997

Para quem quiser, o Currículo Lattes do professor Machado.

Abraços a todos!